Pretérito Imperfeito do Indicativo e o seu valor de cortesia

pretérito imperfeito do indicativo e o seu valor de cortesia

O Pretérito Imperfeito do Indicativo é um dos tempos verbais do passado em português. No entanto, este tempo verbal não é utilizado exclusivamente para expressar ações realizadas no passado.

Em português, é muito comum a utilização do Pretérito Imperfeito do Indicativo como expressão de cortesia, sem qualquer valor temporal associado. Neste artigo, vamos conhecer melhor e praticar o Pretérito Imperfeito do Indicativo e o seu valor de cortesia.

Pretérito Imperfeito do Indicativo: formação

Antes de analisarmos a utilização do Pretérito Imperfeito do Indicativo com valor de cortesia, é importante revermos a sua formação. Veja a conjugação dos verbos regulares neste tempo verbal.

CANTARBEBERPARTIR
(eu) cantava
(tu) cantavas
(ele/ela/você) cantava
(nós) cantávamos
(eles/elas/vocês) cantavam
(eu) bebia
(tu) bebias
(ele/ela/você) bebia
(nós) bebíamos
(eles/elas/vocês) bebiam
(eu) partia
(tu) partias
(ele/ela/você) partia
(nós) partíamos
(eles/elas/vocês) partiam

No Pretérito Imperfeito do Indicativo, existem também verbos irregulares, tais como ser, ter, vir e pôr. Veja a conjugação destes verbos.

SerTerVirPôr
(eu) era
(tu) eras
(ele/ela/você) era
(nós) éramos
(eles/elas/vocês) eram
(eu) tinha
(tu) tinhas
(ele/ela/você) tinha
(nós) tínhamos
(eles/elas/vocês) tinham
(eu) vinha
(tu) vinhas
(ele/ela/você) vinha
(nós) vínhamos
(eles/elas/vocês) vinham
(eu) punha
(tu) punhas
(ele/ela/você) punha
(nós) púnhamos
(eles/elas/vocês) punham

Pretérito Imperfeito do Indicativo: o valor de cortesia

O Pretérito Imperfeito do Indicativo é utilizado com o valor de cortesia para exprimir preferências (1), desejos (2) e fazer pedidos (3), sendo mais frequentes nestes contextos verbos como preferir, desejar, querer, gostar de, poder. Em alternativa, nestes contextos, pode também ser utilizado o Condicional, que se associa, sobretudo, a um registo mais formal da língua. Veja os exemplos.

EXEMPLOS:

(1) Eu não gosto de praia. Preferia passar férias no campo.

(2) Gostava de ter um carro para poder viajar para destinos mais distantes.

(3) Queria um café e um copo de água, por favor!

Hora de praticar!

Agora que já conhece os contextos de utilização do Pretérito Imperfeito do Indicativo com valor de cortesia, pratique com as atividades que lhe propomos.

Atividade I

Atividade II

Já se sente mais confortável com o Pretérito Imperfeito do Indicativo e o seu valor de cortesia? Então, já pode tornar a sua comunicação mais próxima da comunicação dos falantes nativos. Pratique também o seu português com os recursos didáticos do Falar Português (clique aqui).

Se quer praticar a conjugação de verbos no Pretérito Imperfeito do Indicativo e noutros tempos do Modo Indicativo, precisa de conhecer o pack de jogos A Jogar, Eu Entendo… o Modo Indicativo. Clique na imagem para saber mais.