Pretérito Perfeito Simples do Indicativo e Pretérito Imperfeito do Indicativo

pretérito perfeito simples do indicativo e pretérito imperfeito do indicativo

Em português, os dois principais tempos verbais do passado são o Pretérito Perfeito Simples do Indicativo e o Pretérito Imperfeito do Indicativo. Por serem dois tempos do passado, não é sempre fácil saber quais são as diferenças entre estes tempos verbais.

Em primeiro lugar, é importante conhecer as regras de conjugação do Pretérito Perfeito Simples do Indicativo e do Pretérito Imperfeito do Indicativo, que poderá rever em dois artigos do blogue do Falar Português (clique aqui e aqui). Neste artigo, vamos explicar-lhe as principais diferenças entre estes dois tempos verbais e apresentar-lhe um exercício para praticar! Leia o artigo até ao fim e descubra mais uma forma de rever estes dois tempos verbais!

I – Pretérito Perfeito Simples do Indicativo vs. Pretérito Imperfeito do Indicativo: valores de passado

Como vimos, estes dois tempos verbais permitem-nos falar de ações no passado, mas existem algumas diferenças nos valores que lhes estão associados. O Pretérito Perfeito Simples do Indicativo permite-nos falar de ações concluídas no passado. Veja o exemplo:

(1) Ontem, eu jantei com a Lara.

Por outro lado, o Pretérito Imperfeito do Indicativo utiliza-se para falar de:

  • horas no passado (Exemplo: Ontem, eram 10 horas quando comecei a trabalhar.)
  • idade no passado (Exemplo: Quando eu tinha 6 anos, aprendi a ler.)
  • ações durativas no passado (Exemplo: Antigamente, as pessoas não tinham televisão nem telemóveis.)
  • ações habituais no passado (Exemplo: Quando éramos jovens, nós saíamos com amigos todos os fins de semana.)
  • descrições no passado (Exemplo: A minha professora primária era muito simpática e gostava muito de ensinar.)

Atenção! Lembre-se de que o Pretérito Imperfeito do Indicativo também pode ter um valor de cortesia, como vimos neste artigo.

Para escolher o tempo verbal correto, é importante ter atenção às expressões de tempo utilizadas nas frases. Veja algumas das expressões de tempo associadas a cada um dos tempos verbais.

Pretérito Perfeito Simples do IndicativoPretérito Imperfeito do Indicativo
Ontem…
Anteontem…
Na semana passada…
Há 2 anos…
Há 5 dias…

Antigamente…
Dantes…
Quando eu era…
Na minha infância/juventude…
No passado…

II – Hora de praticar!

Agora que já conhece as principais diferenças entre estes tempos verbais, está na hora de aplicar os seus conhecimentos. Realize o exercício seguinte.

Estas são as principais diferenças entre o Pretérito Perfeito Simples do Indicativo e o Pretérito Imperfeito do Indicativo, dois tempos do passado que deve conhecer muito bem no final do nível A2 e que são muito importantes no nível B1. Se está a pensar avançar para o nível B1 de português, conheça o Curso Híbrido de Português para Estrangeiros | Nível Intermédio (B1), do Falar Português. As inscrições para a primeira turma já terminaram, mas pode entrar na lista de espera para a segunda turma deste curso. Clique na imagem para saber mais!