Que, quem, onde: um laboratório gramatical

Quem disse que apenas as grandes descobertas científicas podem acontecer num laboratório? Esta semana, demonstramos que também a língua portuguesa se aprende num laboratório. Neste caso, vamos entrar num laboratório gramatical e prometemos que as experiências não serão explosivas! Se gosta de fazer grandes descobertas, junte-se a nós nesta investigação em cinco etapas sobre a utilização, as funções e a classe de palavras de “que”, “quem” e “onde” em português.

QUESTÃO DE INVESTIGAÇÃO: Como se utilizam, quais as funções e qual a classe de palavras de “que”, “quem” e “onde”?

1. OBSERVAÇÃO

Observe as frases que se seguem:

a. O livro que dei à Ana é interessante.

b. Aconselho-te este filme que está em exibição.

c. O bolo que a minha mãe fez estava delicioso.

d. Quem trabalha tem sucesso.

e. A amiga com quem fui à praia chama-se Sara.

f. O aluno de quem te falei é argentino.

g. A pessoa a quem dei o meu número de telefone não me ligou.

h. Quem tem carro chega mais cedo a casa.

i. A cidade onde nasci fica em Portugal.

j. O restaurante onde jantámos era muito bom.

k. A casa onde vivi foi vendida.

2. DESCRIÇÃO

A. Em todas as frases apresentadas, há uma palavra destacada. Para cada uma das frases, indique qual a palavra que antecede a palavra destacada.

B. Associe cada um dos antecedentes encontrados no exercício anterior a uma das seguintes categorias: “coisa ou objeto”, “ser humano”, “lugar”, “frase sem antecedente”.

C. Observe as frases d., e., f., g., h. Em seguida, complete o texto com as suas conclusões.

D. PONTO DE REFLEXÃO I

Neste ponto da sua investigação, registe as conclusões que retirou até ao momento, completando o texto que se segue.

3. TESTE

O que aconteceria se as palavras “que”, “quem” e “onde” não fossem usadas nas frases apresentadas? Reescreva cada uma das frases, eliminando as palavras “que”, “quem” e “onde” e mantendo o mesmo sentido. Cada frase dará origem a duas frases diferentes, como no exemplo.

Exemplo: a. O livro que dei à Ana é interessante. (O livro é interessante. Dei o livro à Ana.)

4. CONCLUSÃO

A sua investigação está quase a terminar! Registe as suas conclusões no texto que se segue.

5. PRÁTICA

Agora que já domina a utilização de “que”, “quem” e “onde” nas frases do português, está na hora de praticar um pouco.

Missão cumprida! A investigação no laboratório gramatical foi bem-sucedida e os seus conhecimentos de português estão cada vez mais sólidos. Para participar em mais investigações e receber mais conhecimentos de português, subscreva a newsletter do Falar Português.

Referências úteis para professores de português:

Duarte, I. (2008). O conhecimento da língua: Desenvolver a consciência linguística.
Lisboa: DGIDC – Ministério da Educação. Retirado de
http://area.dge.mec.pt/gramatica/O_conhecimento_da_lingua_desenv_consciencia_li
nguistica.pdf.